Palmeiras vence o Bahia no Pituaçu e continua a saga para fugir do rebaixamento

Imagem

Por Charley Gima

O Palmeiras havia vencido somente 7 jogos em todo o campeonato Brasileiro. Pelas contas de Gilson Kleina, a missão do Verdão era vencer 6 jogos, dos 8 restantes, para fugir do rebaixamento, ou seja, o time precisaria ter um aproveitamento de campeão nesta última fase do campeonato. E a reação do Palmeiras começou no jogo contra o Bahia, vencendo o jogo por 1X0. em Salvador.

Novamente Betinho foi o autor do gol salvador. O talismã do Palmeiras, que já havia ajudado o Verdão a conquistar a Copa do Brasil, não pode ser considerado um “homem-gol”, já que não marca em todos os jogos. Mas Betinho está com sorte e faz seus gols nos momentos mais importantes do Palmeiras.

Houve uma verdadeira mobilização do time e comissão técnica para o jogo contra o Bahia em Pituaçu. Marcos Assunção, mesmo não estando 100% entrou em campo. Apesar das dores por causa de uma inflamação no joelho direito, o jogador viajou à capital baiana na noite de terça e entrou em campo para ajudar o Verdão a vencer.

– A dor castiga, machuca, mas não é insuportável. Ela avisa que está aqui comigo. Mas pode doer qualquer coisa, que quero sair com a vitória. Quando a vitória vem, é ainda mais gostoso. Nas próximas sete partidas, todos temos de pensar assim. Não tem mais dor, nem momento para tratar. Só se for algo insuportável, que você não consiga correr, andar. A princípio posso andar e correr, então vou jogar – assegurou o volante do Verdão.

O atacante argentino Barcos foi outro exemplo de trabalho em grupo! Na noite de terça, o jogador atuou nos minutos finais da vitória da Argentina em cima do Chile, por 2 a 1, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014, na capital chilena e chegou a Salvador apenas uma hora antes da bola rolar! E foi dele o passe para o gol de Betinho.

– Ontem (terça) de noite, quando terminou o jogo, eu dormi às 2h da manhã. Levantei às 5h30 e às 6h estava no aeroporto. Subi no avião às 8h, o avião decolou às 9h15. Cheguei em São Paulo às 13h30 e por isso perdi o voo da hora programada . Esperei no aeroporto o voo das 16h. Cheguei aqui às 18h10, vim com muita vontade de jogar e queria ajudar o grupo nessa situação muito ruim. Nós precisamos de muita ajuda nesse momento. Se todo mundo ajudar, não tenho dúvidas de que vamos sair – afirmou o camisa 9 do Palmeiras.

Muita gente vai vir com o discurso que o time é guerreiro, que todos se doaram em campo e blá, blá blá. Mas convenhamos, analisando friamente, se o Palmeiras, um time com camisa e tradição, jogasse assim com frequência desde as primeiras rodadas do campeonato, não estaria hoje lutando para fugir da zona do rebaixamento…

FICHA TÉCNICA
BAHIA 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Pituaçu, Salvador (BA)
Data/ hora: 17/10/2012 – 19h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes: Altemir Hausmann e Fabiano da Silva Ramires
Renda/Público: R$ 382.725,00 / 18.459 pagantes

Cartões Amarelos: Jones Carioca, Danny Morais (BAH); João Denoni, Marcos Assunção, Bruno (PAL)
Cartões Vermelhos:

GOLS: Betinho, aos 19’/1ºT (0-1)

BAHIA: Marcelo Lomba, Neto, Danny Morais, Titi, Jussandro; Fahel, Diones (Rafael – 35’/2ºT), Kleberson (Cláudio Pitbull – 18’/2ºT), Zé Roberto (Lulinha – Intervalo); Gabriel, Jones Carioca. Técnico: Jorginho

PALMEIRAS: Bruno, Artur, Maurício Ramos, Henrique e Leandro; João Denoni, Marcos Assunção, Luan e Patrick Vieira (Márcio Araújo – 30’/2ºT); Betinho (Tiago Real – 25’/2ºT) e Barcos (Obina – 44’/2ºT). Técnico: Gilson Kleina

Fonte: LANCE!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s