Brasil sofre novo vexame e termina em 4º lugar na Copa do Mundo

Brasil x Holanda - Felipão -FuteRock

por Costábile Salzano Jr

Mesmo após a vexatória e humilhante derrota diante da Alemanha nas semi-finais, algumas poucas pessoas ainda acreditavam que a seleção brasileira poderia enfrentar, de igual para igual, a temida Holanda. Porém, este sonho se tornou em pesadelo logo no 2º minuto de jogo.

Jogando no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, mais de 68 mil espectadores presenciaram mais uma derrota nesta Copa. O Brasil, como previsto, voltou a sofrer uma pane e a potente Holanda se aproveitou disso para liquidar a partida em 3 a 0, não levando em conta os erros da arbitragem.

Robben-Holanda -FuteRock

O técnico Luis Felipe Scolari mudou a escalação, colocou quatro jogadores os quais não tinham participado efetivamente do torneio, até então. A entrada de Maxwell, Ramires, William e Jô manteve a equipe com uma disposição tática mais avançada assim como no fatídico jogo contra os alemães.

O Brasil começou adiantando a marcação e logo no primeiro contra-ataque foi surpreendido. Thiago Silva cometeu erro infantil, perdeu na corrida de Robben e cometeu falta na entrada da grande área. O juiz argelino Djamel Haimoudi erroneamente assinalou o pênalti. Van Persie mandou a bola no alto, sem defesa para Julio César.Thiago-Silva-derruba-Robben- FuteRock

Com o gol, o Brasil foi obrigado a sair pro jogo. No entanto, os jogadores holandeses blindaram o meio de campo e assim, impossibilitando a armação de jogadas mais contundentes. A solução foi fazer ligação direta ao ataque. As melhores investidas saíram pelo lado esquerdo, em dois cruzamentos perigosos de Maxwell. 

O grande problema de atacar a Holanda era a vulnerabilidade do sistema defensivo. A cada ataque holandês o pesadelo do jogo anterior se repetia. Não demorou muito e, em nova falha da defesa brasileira, a Laranja ampliou novamente o placar em nova jogada irregular.Brasil x Holanda - Van Persie  -FuteRock

De Guzmán, que entrou no lugar do contundido Sneidjer, recebeu a bola em posição de impedimento que o bandeirinha não assinalou, e cruzou na área. David Luiz tirou mal a bola, que sobrou nos pés de Blind. O holandês dominou com estilo e chutou no ângulo de Julio Cesar, que tinha a cobertura de outros cinco jogadores.

Robben deitava e rolava em cima da marcação brasileira. Conseguia arrumar espaço e ludibriava os volantes tranquilamente. Luis Gustavo e Paulinho eram duas peças nulas em campo. Não conseguiram neutralizar o principal jogador adversário em nenhuma das oportunidades.

Brasil x Holanda - Thiago Silva -FuteRock

Infelizmente, o Brasil sofria com a falta de criatividade quando estava com posse de bola. A única jogada de perigo surgiu apenas aos 20 minutos com Oscar, que arriscou um chute de longa distancia, exigindo do goleiro Cillessen.

Depois deste lance, Oscar ganhou moral e chamou a responsabilidade para si. O meia do Chelsea se movimentou, foi buscar a bola no campo de defesa brasileiro e resolveu armar o jogo. O Brasil finalmente conseguira equalizar o jogo e levar perigo ao gol holandês.

Mas deixar o Brasil jogar era justamente a tática holandesa, que sai perigosamente no contra-ataque. Principalmente quando David Luiz deixava a defesa desprotegida e irresponsavelmente, resolvia curtir a vida de atacante e não voltava pra cobrir seus companheiros.

Brasil-Ramires -FuteRock

Uma das chances claras da seleção brasileira em reagir aconteceu aos 37 minutos. Oscar cobrou falta perigosa, Luis Gustavo resvalou a bola pra dentro da área, David Luiz chegou atrasado e, por muito pouco, não marcou.

No segundo tempo, o Brasil incrivelmente dominou do começo ao fim. A seleção holandesa não viu a cor da bola, mas os jogadores brasileiros não tiveram competência para marcar dois gols visando a prorrogação. Insistiam em fazer lançamentos que paravam constantemente nos altos zagueiros adversários.

A entrada de Fernandinho no lugar de Luis Gustavo e Hernanes substituindo Paulinho, não surtiram efeito. A seleção mantinha uma postura ofensiva, colocando pressão, mas se descuidava na marcação de Robben. O atacante ganhou de Fernandinho, passou por Maicon, invadiu a área e só não ampliou o placar porque Thiago Silva conseguiu travar o chute. Brasil x Holanda - David Luiz -e- Oscar -FuteRock

A blitz que mais assustou aos holandeses começou a partir dos 14 minutos. Ramires fez grande jogada individual. A finalização passou rente a trave esquerda de Cillessen. Três minutos depois, David Luiz cobrou falta na entrada da área. Cillessen defendeu com tranquilidade já que o zagueiro acabou telegrafando o chute. Na sequencia, Maicon cruzou na área, a bola bateu no braço do zagueiro holandês dentro da área. Pênalti claro, não assinalado pelo árbitro.

A ofensiva não cessava. Oscar entrou na área, trombou com Blind e foi ao chão. O juiz não caiu na malandragem do atacante e ainda o advertiu com cartão amarelo. Foram 42 minutos de ataque contra defesa, com raras investidas da laranja, que se defendia espetacularmente.

Júlio-César-goleiro-do-Brasil -FuteRock

Porém, na única oportunidade, a Holanda aproveitou a chance e marcou o terceiro gol. A fragilidade da defesa brasileira é monstruosa. Oscar novamente tentou cavar falta no meio de campo, o juiz deixou o jogo seguir. A bola caiu nos pés de Robben, que sem marcação tocou para Janmaat. O lateral fez cruzamento açucarado para Wijnaldum, que pegou de primeira. O chute saiu fraco, mas Júlio Cesar não teve capacidade para defender. Era o fim!

A Holanda que merecia disputar a final se contenta com o terceiro lugar e a seleção brasileira, apesar dos pesares, encerra a Copa do Mundo com a melhor colocação dos últimos dois Mundiais.

Neymar-esconde-rosto-de vergonha-naderrota-do-Brasil-para-Holanda -FuteRock

Para muitos, a campanha dos comandados por Luis Felipe Scolari foi uma vergonha, para outros, pelo futebol apresentado, o quarto lugar ficou de bom tamanho. O sonho pelo caneco em casa não passou de um sonho, mas que sirva de lição para o futuro.

A seleção brasileira não é mais temida como antigamente. A camisa verde-amarela perdeu seu brilho e pesa muito para alguns jogadores. É preciso reformular e revelar novos craques. Ficou evidente que sentiram a ausência de Neymar. Porém, o Brasil sempre se destacou por ter vários craques e não pode ser dependente de apenas um. Espero que o futuro não seja tão tenebroso como estamos prevendo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s